"Este é o melhor momento para ser um designer, porque a mulher que estamos vestindo está no completo controle da sua vida e do seu destino." <Oscar de La Renta>

70 anos da maison Dior.

July 14, 2017

"Esta exposição não fala apenas da maison Dior. Fala de cada época e de suas mulheres. É isso que me fascina" - Florence Müller (curadora da exposição)

 

Após uma exposição em 1987 sobre a primeira década da alta-costura de Christian Dior, o Museu de Artes Decorativas agora comemora com uma mega exposição os 70 anos da Maison Dior.

A exposição Christian Dior, couturier du rêve, retraça a história da Maison de 1947 até hoje. Sãos 300 vestidos e centenas de fotografias de moda, croquis, pinturas e outros documentos que fazem o visitante passear no universo do fundador e seus sucessores: Yves Saint Laurent "O Pequeno Príncipe da moda"; Marc Bohan e o 'Slim Look'; Ferré e Galliano "os exuberantes"; Raf Simons "o minimalista" e Maria Grazia Chiuri, a "prima donna".

 

 

Primavera-verão de 1947, o "New Look" do estilista Christian Dior muda profundamente a imagem da mulher masculinizada durante a guerra. Seus vestidos são pura feminilidade moderna, curvas sinuosas, ombros suaves, bustos definidos, cintura marcada e quadris ampliados por fartas saias. Dior protagonizou um escândalo social ao reviver a indústria têxtil exigindo, após anos de escassez, o uso de grandes quantidades de tecidos. Ele reviveu a tradição da alta costura inventando uma moda internacional que reafirmou o papel secular de Paris como a capital da Moda.
 

 

Dior, antes de trabalhar com moda, foi diretor de museu e amigo de renomados artistas. Essa atividade é demonstrada através das pinturas, esculturas e documentos que lembram uma geração eclética dos artistas dessa geração. Entre eles Giacometti, Dali, Calder, Leonor Fini, Max Jacob, jean Cocteau e Christian Bérard. 

Era amante de objetos de arte antiga da coleção Nouveau e apaixoado por jardins do século XVIII, ele desenhou inspirado em todas essas fontes, reforçadas por suas residências privadas que definiam bem a estética da sua Maison de moda e criações. Seus vestidos inclusive, são cheios de referências a pinturas, esculturas e tudo mais o que compõe a arte de viver como tecidos de decoração, porcelanas, chinoiserie e papéis de parede.

"Não foi alguém que se interessasse pela arte depois de fazer fortuna. Dior partiu da arte para a alta-costura", lembrou Olivier Gabet, diretor do museu e curador da exposição junto com a historiadora Florence Müller.

 

A exposição dentre artes e criações faz uma viagem cronológica entre 1947-2017  mostrando o espírito de Dior por décadas, graças ao respeito e também criatividade dos 6 sucessores que chefiaram a casa desde sua morte em 1957. 

O know-how e tecnologia são encenados com oficinas, costureiras, manequins, esboços e pinturas. Ainda conta com um resumo da evolução da linha Dior, vestidos ilustrados, clipes de filmes e documentários. A apresentação se encerra em um salão de baile com os vestidos mais luxuosos da Maison, usados inclusive por ilustres clientes como Princesa Grace de Mônaco, princesa Diana, Elizabeth Taylor, Charlize Theron e Jennifer Lawrence.

Enfim.... um sonhos de exposição. Para nós fica só o gostinho de longe, mas para quem tiver a oportunidade de estar em Paris até o dia 07 de janeiro de 2018, não perca a oportunidade.

Veja um pouco mais da exposição nas imagens abaixo:

 Para mais detalhes dessa história e exposição maravilhosa:

Les Arts Decoratifs - Christian Dior, couturier du rêve


Dior
 

Abraços

Share on Facebook
Please reload

Post em destaque

Elegância rouba a cena na posse.

January 3, 2019

1/10
Please reload

Please reload

Siga-nos
  • Grey Facebook Icon
  • Grey Instagram Icon
  • Grey Pinterest Icon
Arquivo
Categorias

Av. Dom Bosco, 1521

Cuiabá MT 78032-065

albertotecidos.mt@gmail.com

  • Grey Facebook Icon
  • Grey Pinterest Icon
  • Grey Instagram Icon

Tel: (65) 3321-2710

Wts: (65) 99997-3350

© 2017 por Cristina Aguiar. Criado orgulhosamente com Wix.com